MundoZ! Portal de Conteúdo.

Empreendedorismo

Serviços online que tiveram grande destaque durante pandemia

Os segmentos de mercado que mais cresceram nos últimos meses.
Tempo de leitura: 8 minutos
Serviços online

O ano de 2020 foi marcado pelo forte isolamento social devido a pandemia de coronavírus, isso gerou uma crise na economia e afetou muitos empreendedores, mas em paralelo a crise, alguns serviços conseguiram crescer e até ganhar mais força.

Muitos desses serviços impulsionaram o aparecimento de novos empreendedores, já outros setores tiveram grande aumento na contratação de mão de obra qualificada. Em 2021, o isolamento social não é tão forte mas ainda assim continua afetando e movimentando alguns setores.O fechamento temporário das lojas físicas fizeram muitas empresas se reinventarem abrindo um canal de comunicação e vendas online para conseguir se manter no mercado.

 

Veja quais os serviços online que tiveram destaques durante a pandemia.

 

A área do marketing digital prosperou nesses últimos meses.

 

E essa prosperidade se deu porque as empresas que passavam por dificuldade para continuar vendendo entenderam que o meio digital era a única forma de vender seus produtos e captar novos clientes.

Muitas empresas resistiram até o último momento para adotar o marketing digital, muitos empreendedores simplesmente não acreditavam. Mas a pandemia mostrou que eles estavam enganados.

É aí que as agências de marketing entraram em ação, as outras empresas perceberam a necessidade de entrar no mundo digital, isso aumentou a procura por essas agências de marketing.

Segundo especialistas da área, muitas agências de marketing quase dobraram seu faturamento no ano passado, em meio a pandemia.

Os serviços mais procurados são: Social media (gestão de redes sociais), gestão de publicidade e anúncios e a construção da identidade da marca no ambiente digital.

 

- Leia também: Marketing de conteúdo: como essa poderosa estratégia pode potencializar seus resultados

 

Plataformas de serviços freelancers

 

A pandemia também aumentou o desemprego e isso levou milhares de trabalhadores a procurar uma forma de subsistência. O quê acabou gerando um aumento de profissionais autônomos no mercado. Além disso, era necessário um espaço para divulgação de trabalhos dos profissionais, onde os clientes em potencial pudessem encontrá-los.

Com isso as plataformas de freelancers, que já existiam, ganharam ainda mais força. Nessas plataformas o profissional cria um perfil, registrando todas as suas habilidades e experiências. Já o cliente, informa quais são suas demandas por serviços.

Não há vínculo empregatício, é o chamado trabalho freelancer. Toda a negociação e o pagamento são feitos através da da plataforma. Enquanto o preço é acertado entre as partes. As plataformas costumam cobrar uma pequena porcentagem em cima do valor do serviço prestado.

Os serviços mais procuradas nessas plataformas são de: redatores, profissionais de marketing, contadores, secretaria virtual, entre outros.

 

- Leia também: Trabalhe como freela e ganhe como profissional

 

Sites especializados em cupons de descontos

  

Procurar por bons descontos sempre foi algo que as pessoas mais gostam de fazer. Quando se passa por momentos de crise financeira então, a busca por uma boa promoção é ainda mais importante. O poder de barganha dos clientes fica maior.

Ao compreenderem essa necessidade dos clientes, as empresas começaram usar essa estratégia para alavancar suas vendas.

Hoje em dia há um grande número de sites especializados em oferecer cupons de descontos para clientes. Esses sites reúnem cupons de diversas lojas. O cliente só precisa acessar a página e pegar o seu cupom de desconto.

As empresas também costumam oferecer cupons de descontos para seus clientes em diversas ocasiões especiais, como: cupons para aqueles clientes que deixaram o produto no carrinho e não concluíram a compra, cupons para primeira compra, cupom para clientes que não compram há muito tempo, cupons de datas comemorativas para o comércio, etc...

 

- Leia também: Black Friday, clube de compras ou cupom de desconto? Entenda as diferenças

 

Delivery de alimentos

 

Alguns setores da economia sempre foram contaram com uma grande demanda, é o caso do ramo alimentício. Isso acontece por que o segmento fornece itens de necessidade básica. Segundo especialistas, esse setor tem uma das maiores margens de faturamento do comércio.

Além disso, restaurantes e lanchonetes ainda proporcionam prazer e satisfação, ou seja, são vistos como atividade de lazer e interação social.

O distanciamento social impediu a circulação de pessoas nesses estabelecimentos, a única opção encontrada foi trazer essas 'farras gastronômicas' para dentro de casa.

Os restaurantes e lanchonetes, proibidos de funcionar com atendimento presencial ou com restrição de público, também tiveram que se adaptar ao comércio online e investir na entrega de refeições. 

Isso veio ao encontro do público que precisava consumir, o resultado foi o crescimento das vendas na área de entrega de comida.

Outro fator que também  motivou esse aumento foi a criação de plataformas digitais de entrega, o quê trouxe ainda mais possibilidades para o setor.

Com um público sedento por consumo e restaurantes sedentos por manter as vendas resultou no aumento de negócios através do delivery de comida. E 2021 ainda continua bem receptivo a esse mercado de Delivery.

 

- Leia também: Como montar um delivery de sucesso em 4 passos

 

E-commerce

 

O comércio eletrônico, a compra e venda de bens por meio digital. A evolução da internet nos últimos anos intensificou ainda mais o desenvolvimento dessa modalidade de comércio. Durante a pandemia, o e-commerce foi a única forma encontrada pelas empresas para vender seus produtos e serviços.

Isso também incentivou outros empreendedores a ter um negócio totalmente focado no e-commerce, garantindo custos menores, pois, dependendo do nicho escolhido não há necessidade de alugar um espaço físico. O empreendedor pode usar sua própria casa para operar uma loja virtual.

Além da questão da praticidade, o e-commerce é uma forma das pessoas se protegerem durante a pandemia e evitando o contato físico.

Para criar a loja virtual, o empreendedor pode criar seu próprio site com loja online ou hospedar sua loja numa plataforma especializada para este nicho de negócio, como os marketplaces. por exemplo. Basta cadastrar os produtos, abrir a loja e a cada venda destinar uma porcentagem para a plataforma.

Ainda é possível utilizar as redes sociais como meio de publicação e venda.

 

- Leia também: Como Vender na internet sem ter loja virtual

 

Venda de infoprodutos

 

Os produtos digitais tomaram conta do mercado, já há alguns anos. São os chamados infoprodutos, produtos voltados ao conhecimento e informação. Esses produtos são disponibilizados em formato digital, vídeos ou livros em PDF, por exemplo. E isso faz com que seus custos sejam bem menores, impactando diretamente no valor final do produto.

A necessidade de usar o tempo do isolamento social para se reciclar e se atualizar fez que esse comércio crescesse ainda mais. A venda desse tipo de produto é totalmente feita por meio digital de forma automatizada. O produto é disponibilizado por meio de downloads ou streaming.

Esse mercado é ideal para aqueles que desejam empreender dividindo conhecimento e informação com outras pessoas. Infoprodutos podem ser vendidos através das redes sociais e plataformas especializadas para hospedar lojas virtuais.  

Mesmo em meio a situações de crise é possível que os profissionais e empreendedores se desenvolvam, basta investir em conhecimento e inovação.

 

- Leia também: Marketing de afiliados vale a pena? Veja nossa análise

 

... 

 

 

 

MundoZ! Empreendedorismo
Author: MundoZ! Empreendedorismo
Se você gostou do nosso artigo curta, compartilhe com seus amigos. Isso nos ajuda a continuar criando matérias interessantes e conteúdos incríveis para nossos leitores.

RELACIONADOS

10 filmes que empreendedores não podem perder

Empreendedorismo

Topo