Tecnologia

Mais de 50 razões para você usar as redes sociais para promover sua marca pessoal e seus negócios

O desafio agora não é não ter acesso à mídia, porque as redes sociais tem fornecido as ferramentas e os meios para assumir o controle.
Tempo de leitura: 4 minutos

Por que você iria querer desperdiçar seu tempo com um blog e construir uma presença em redes sociais? Por que se preocupar com isso? Se no final das contas tudo parece um monte de trabalho duro que talvez não resulte em absolutamente nada de lucrativo.

Por centenas de anos se expressar e mostrar sua paixão e talento era uma atividade que se restringia unicamente à escrita, desenho ou pintura  num pedaço de papel. Depois bastava pedir a uma editora ou alguém de influência para que publicasse seu trabalho ou exibisse numa galeria.

Levava tempo, dinheiro e era preciso ter acesso a poderosas redes de influência social e de negócios. Ser rico ou membro da nobreza foi por séculos um pré-requisito para ser notado. E como precisava-se de muito tempo para alguém comum se sobressair, a morte muitas vezes acontecia antes da fama, como ocorreu com muitos músicos e artistas que só alcançaram a notoriedade séculos mais tarde. Artistas e criativos necessitavam ter acesso aos reis e rainhas e sua atenção benevolente para romper a barreira do anonimato.

Os guardiões da fama e da influência.

No início do século XX os meios de comunicação, rádio e televisão, tornaram mais fácil a tarefa de ser descoberto e romper o teto de vidro da influência. Mas a verdade é que ainda era preciso dinheiro e ótimas redes de contato para conseguir alguma visibilidade, agora, os novos reis e rainhas eram os jornalistas, editores e magnatas da mídia.

Mas então vieram os novos tempos, blogs e redes sociais transformaram este modelo tradicional e glacial de atenção, influência e auto-expressão. Hoje tudo é móvel, multimídia e é quase de graça.

E os velhos dinossauros da imprensa levaram quase duas décadas insistindo no velho modelo de entretenimento e informação - informação baseada em manipulação da opinião, diga-se de passagem -, até que no início dessa segunda década do século XIX, decidiram reagir, começando uma verdadeira guerra contra a liberdade de expressão desses milhões de pessoas que querem dizer o que pensam através das novas tecnologias, dos novos canais de comunicação digital, que não estão sob o controle dos grandes grupos econômicos locais, que podemos chamar de tubarões, os grandes grupos da velha mídia. Em sua investida desesperada para manter o poder e o monopólio da informação tentam de todas as maneiras, inclusive criando leis que visam impedir a livre expressão da grande maioria, sob o pretexto de estarem combatendo a desinformação (batizada por eles de fake news).

Grupos inteiros de TV e rádio estão se unindo para propagarem as mesmas notícias EXATAMENTE no mesmo momento, em todos os canais. Você troca de canal e recebe a mesma informação, empacotada e patrocinada pelo mesmo anunciante. Mal sabem eles que não é impossível e muito menos improvável que movimentos similares ao SleepingGiants que complicou a vida dos gigantes da tecnologia no início de 2020 podem muito bem começar a pipocar aqui e ali, propondo boicotes pontuais contra as maiores marcas que anunciam nos canais da grande mídia. Talvez um bom nome para um desses movimentos seria: 'BloodSharks' ou quem sabe algo ainda mais criativo.

Eles ERAM os novos guardiões da fama e da influência.

Blogs e redes sociais transformaram este modelo tradicional e glacial de atenção, influência e auto-expressão. Hoje tudo é móvel, multimídia e é de graça.

O poder está na ponta dos dedos.

O desafio agora não é não ter acesso à mídia, porque as redes sociais tem fornecido as ferramentas e os meios para assumir o controle. Eles agora são seus meios de comunicação e você tem o controle. Você só precisa ter a paixão e a motivação para fazer isso acontecer. O desafio "real" agora está em pautar as conversas em meio a uma desordem de bilhões de editores pessoais em um mundo cada vez mais conectado.

Mas por que usar as redes sociais ao invés da televisão?

Então, por que você deve ter o seu blog, criar conteúdo valioso e construir redes de relacionamento social no mundo virtual? Redes sociais são apenas algo superficial ou é muito mais profundo do que isso? As redes sociais tem tocado em algum ponto na consciência humana que vai além de apenas conversas online.

Elas fornecem uma conexão global que é a própria cultura dos povos em mudança. Deu-nos como indivíduos o controle sobre nossas vidas e como nos expressamos. Agora temos o poder de debater a informação recebida da TV em tempo real. Isso é que é emocionante. O poder da mídia reside agora em suas mãos e todos podem se expressar para o mundo e esculpir e criar seu próprio canto de influência.

A democratização da mídia com as redes sociais, permite a todos se expressar em um mundo em cores e multimídia e muito, muito mais democrático. Você não precisa mais pedir (ou quase implorar) a uma editora de livros para ter acesso ao grande público. Agora você pode 'se auto-publicar' e colocar o seu livro na Amazon ou na loja da Apple. E se nenhuma dessas duas for do seu agrado, você ainda pode criar sua própria loja virtual e vender seu livro digital ou impresso, diretamente aos seus leitores.

Aqui estão algumas razões pelas quais você deve explorar o poder das redes sociais, para impulsionar sua marca pessoal ou corporativa. Isso pode motivá-lo a assumir o controle de sua vida e negócios com o novo mundo da publicação e marketing online via blogs e redes sociais.

Transformar sua paixão em um negócio;

Assumir o controle de sua vida;

Assumir o controle de sua publicação;

Assumir o controle de seu marketing;

Tornar-se um líder de opinião;

Viajar;

Ser pago para falar;

Tornar-se influente;

Fazer a diferença;

Deixar um legado;

Construir relações de confiança;

Ganhar respeito;

Construir um ativo digital que irá aparecer nos resultados de pesquisa do Google por anos;

Construir um negócio digital;

Criar independência;

Conhecer pessoas legais e influentes, virtual e pessoalmente;

Aumentar a sua rede de influência;

Compartilhar esse artigo e ajudar mais pessoas a perceberem o que está acontecendo à sua volta;

Abrir novas oportunidades de negócios;

Acelerar o ritmo de crescimento, tanto pessoal como empresarial;

Tornar-se conhecido ou até mesmo famoso;

Fazer alguém tornar-se conhecido;

Ser valorizado;

Valorizar alguém;

Desenvolver auto-respeito;

Elevar seu padrão para extraordinário;

Ajudar os outros a elevar seus padrões;

Tornar-se um autor;

Mudar a vida das pessoas;

Mudar sua própria vida;

Crescer;

Ser capaz de saltar da cama, ao invés de rastejar;

Entrar em fluxo;

Saber mais sobre a paixão em vez de apenas ver na TV;

Ganhar energia;

Saber mais sobre si mesmo através da auto-expressão;

Deixar o seu dia de trabalho para trás;

Demitir seu chefe;

Abrir seu próprio negócio;

Fazer a sua mãe orgulhosa;

Deixar seu pai orgulhoso;

Fazer inveja aos seus amigos;

Colocar um sorriso em seu rosto;

Colocar um sorriso no rosto de alguém;

Impulsionar sua carreira;

Impulsionar a carreira de alguém;

Descobrir habilidades que você nem sabia que tinha;

Ajudar os outros a descobrirem suas próprias habilidades;

Cantar no carro ou chuveiro;

Encontrar um propósito para sua vida, se ainda não tem um;

Superar o medo de falar em público;

Já não ter que se preocupar com o medo da rejeição;

Fazer parte dos mercados globais.

Mudar o mundo.

E você?

Como as redes sociais mudaram ou estão mudando sua vida ou o seu negócio? Tem sido transformador? Você também acha que as redes sociais são a maior mudança na forma como as pessoas se expressam, e exercem influência desde a invenção da imprensa escrita, 500 anos atrás? O que nós deixamos de fora dessa lista?

 

Luis Carlos Weber
Author: Luis Carlos WeberWebsite: https://bit.ly/3eLkTtK
Editor do eZoop! Ceo da MarkupEmpresa Sistema de Gestão. Entusiasta das novas tecnologias. Sempre com um novo projeto na cabeça.

Gostou desse artigo? Compartilhe com seus amigos.

Topo