MundoZ! Portal de Conteúdo.

Tecnologia

Proteção na Internet: 5 dicas para se manter seguro na Web

Antes de tudo, precisamos entender que não existe um manual para não cairmos em armadilhas na web.
Tempo de leitura: 5 minutos.

Navegar na Web tornou- se um hábito comum em grande parte das casas no mundo todo. No entanto, manter a proteção na internet deve ser o principal ponto quando entramos no mundo virtual. Ao passo que, dia após dia, torna-se cada vez mais comum - e maior - o número de pessoas que caem em alguma cilada na internet. Acabamos confiando em algum site porque recebemos de algum conhecido nas redes sociais, porém, isso pode ser muito complicado e perigoso.

3 curiosidades sobre hacking no mundo atual

Ou, até mesmo, utilizamos senhas fáceis de serem descobertas. Instalamos programas desconhecidos, entre outras infinitas ações um tanto quanto desalinhadas com os “padrões” corretos de uso da Web. Hoje, separamos cinco dentre as principais dicas para proteger o seu computador ou smartphone quando estiver navegando na Internet.

Pegue um bloquinho para anotar as principais informações. Boa leitura!

Proteção na Internet: por que utilizar a Web com cuidado?

Ninguém quer ter suas senhas vazadas em um mundo virtual, onde qualquer pessoa nos quatro cantos do mundo pode ter acesso. Ou pior, ter seus documentos e informações pessoais descobertas e nas mãos de alguém mal intencionado e que poderá utilizá-las.

TaravaZap, a mensagem que faz você perder o acesso ao seu WhatsApp

Há alguns anos, chegou-se a noticiar informações de que em outros países algumas agências de espionagem estavam utilizando softwares na internet para acessar dados confidenciais de outras pessoas. Com isso, começou uma forte onda para que as pessoas começassem a se cuidar mais e, também, ficarem atentas às informações passadas nesse mundo virtual. Ou seja, ter uma maior proteção na internet.

Confira uma sequência de dicas que separamos para você e também os principais motivos para realizar uma navegação mais segura.

1 - Evite divulgar informações pessoais

Antes de mais nada, é claro que quando se está fazendo um cadastro em uma rede social é comum que coloquemos dados como onde e quando nascemos, local de trabalho e de estudo. Contudo, é importante saber quem serão as pessoas que terão acesso a isso e se elas são confiáveis.

A proteção na internet depende muito de: para quem e como compartilhamos nossas informações. Em muitos sites, como aqueles em que podemos publicar fotos, é comum que acabemos expondo nossos bens materiais e até mesmo nossa localização. Porém, é de suma importância manter esses dados seguros.

Além de não compartilhar informações pessoais com desconhecidos, precisamos filtrar as informações que vamos passar aos outros.

2 – Use navegadores atualizados

Atualmente, existem diversos navegadores para a Web, entre os principais encontram-se o Google Chrome, Mozilla Firefox e o Safari (Apple). Entretanto, é muito importante que eles estejam atualizados e nas versões mais completas.

Além de ter mais acessos a conteúdos relevantes, em que você garante uma legibilidade melhor de sites que podem carregar consigo uma linguagem de programação mais atual como o HTML5, um navegador atualizado ajuda a encontrar possíveis ameaças.

Cada vez mais atualizados e seguros, os principais navegadores são um ganho em proteção na internet, por terem algumas extensões próprias e que ajudam a identificar possíveis ataques e ameaças online.

Caso você esteja em dúvida se o seu navegador está atualizado, basta acessar o “sobre” dele para identificar a versão e se existem novas.

3 – Cuidado com as senhas

As senhas são um dos pontos que mais causam dores de cabeça quando o assunto é internet. Quem nunca criou uma senha e depois acabou esquecendo? Ou até mesmo colocou algo tão óbvio que foi descoberto e se tornou um grande problema?

Todavia, não existe um manual para tornar uma senha 100% segura. Mesmo assim, é importante pensar em informações que sejam fáceis de serem memorizadas, e que não se tornem uma presa para pessoas mal intencionadas.

Algo interessante para aumentar a proteção de seus dados na internet é utilizar letras maiúsculas e minúsculas, números e até mesmo símbolos. E, também, não criar uma senha com menos de seis caracteres.

Apesar disso, não basta apenas ter uma senha segura, é preciso mantê-la “guarda a sete chaves”. Para isso, a principal dica é não anotar em blocos de notas ou deixá-la salva em seu computador.

Se for algo que você demore para memorizar, escreva em um papel e deixe-o em um local onde somente você terá acesso. Após ter decorado, elimine esse papel, pique-o ou até mesmo queime-o, para não deixar nenhum vestígio de seus dados.

5 cuidados necessários ao comprar em Marketplaces

4 – Atenção para com as Redes Públicas

Quando estamos fora de casa, sem o uso de Dados Móveis e precisamos nos comunicar por meio de algum aplicativo com alguém, é comum recorrermos às redes públicas de WiFi.

Contudo, devemos ter o máximo de cuidado com essa prática, principalmente quando não conhecemos quem é a empresa que gerencia aquela conexão de internet. Frequentemente, vemos casos de roubos de dados relacionados ao uso de redes que não necessitam do uso de senhas para que as pessoas possam se conectar a elas.

É de suma importância que fiquemos atentos ao nos conectar neste tipo de rede, pois, se forem geridas por alguém mal intencionado, podemos acabar perdendo nossos dados e caindo uma cilada gigantesca.

5 – Cuidado com Downloads

Os profissionais que trabalham diariamente com um computador, ou celular em mãos, estão mais perto dos perigos que a internet pode oferecer.

Sendo assim, as pessoas que todos os dias abrem seus e-mails ou utilizam seus navegadores para o download de arquivos, sejam eles de trabalho ou até mesmo algo de cunho pessoal, precisam estar atentos ao que será colocado em sua máquina ou smartphone.

Ao passo que, existem diversos sites hospedados na Web e que estão lá apenas para roubar dados pessoais, ou esperando um clique em um botão de download para instalar vírus em computadores ou celulares.

É muito importante verificar a segurança desses endereços online e identificar se são seguros.

Por exemplo, antes que o download seja feito, você pode passar o cursor do mouse sobre o botão que fará a ação - caso você esteja usando um computador - para identificar se é algo confiável.

Logo depois, aí sim você pode baixar os arquivos para sua máquina ou celular.

Conclusão

Antes de tudo, precisamos entender que não existe um manual a ser seguido do início ao fim para não cairmos em armadilhas na web.

Porém, é muito importante que tomemos alguns cuidados para garantir uma maior proteção na internet ao acessar sites, realizar downloads e até mesmo comprar algo. Ainda mais, precisamos criar senhas seguras e de fácil memorização, mas que contenham diversos caracteres, isso é o básico em segurança de senhas, pois faz com se tornem muito mais difíceis de serem descobertas.

A internet é um mundo vasto onde encontramos tudo o que precisamos. Sendo assim, é muito importante sabermos como nos comportar por aqui e também entender como ela funciona. Esses cuidados todos podem ajudar a não cairmos em nenhuma cilada, ou ainda que percamos nossos dados.

 

...

Author: Larissa Stumpf - Colaboração para MundoZ!

RELACIONADOS

Por que os americanos não usam o WhatsApp?

Porque eles são muito espertos? Talvez.
Tempo de leitura: 5 minutos
Tecnologia

Topo