• Pesquisar
  • Abrir menu

Educação e tecnologia: como desenvolver e elaborar um relatório científico?

Relatórios técnicos são essenciais para a conferência de processos que precisam seguir normas e recomendações específicas.
Tempo de leitura: 6 minutos
Mulher jovem elaborando um relatório científico

Uma das atividades mais comuns na vida profissional e acadêmica, independentemente da área de atuação, é o desenvolvimento de relatórios técnicos detalhando o passo-a-passo seguido para a realização de um projeto.  Isso ocorre, pois determinados processos, procedimentos e metodologias dependem de um controle de qualidade rigoroso que pode e deve ser adotado como padrão ao longo do tempo.

Portanto, o desenvolvimento de um relatório é essencial para conferir se algum processo foi realizado de maneira adequada, seguindo normas e recomendações específicas.

Um grande exemplo disso pode ser visto em laboratórios de química, em nível universitário e também em nível profissional - industrial, onde o relatório técnico científico tem uma importância gigantesca de acordo com procedimentos de segurança seguidos nestes ambientes de trabalho e de acordo com os procedimentos necessários naquele ambiente.

Contudo, desenvolver um relatório técnico de acordo com todas as normas estabelecidas pela ABNT pode ser um pesadelo para alguns profissionais, pesquisadores e alunos, exatamente por conta do conjunto de normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas.

Neste contexto, hoje vamos analisar alguns pontos importantes e também algumas dicas para a elaboração de um relatório técnico de boa qualidade, de acordo com as normas da ABNT e também abordando programas (softwares) que possam auxiliar na edição de textos!

Qual é a estrutura do relatório técnico? Quais são seus tópicos?

Para entender um pouco melhor sobre as nossas dicas, recomendações e até nomes de softwares utilizados para o desenvolvimento e a elaboração de relatórios, é necessário primeiro analisar a estrutura, a forma e os tópicos que o relatório deve apresentar.

Portanto, entender como fazer um relatório técnico científico passa obrigatoriamente por conhecer sua estrutura e as normas da ABNT para a elaboração deste tipo de documento.

A característica mais importante do relatório científico é o seu caráter técnico e informativo. Por isso é necessário que ele seja desenvolvido com máxima atenção e rigor.

De acordo com publicação da plataforma Toda Matéria, a estrutura de uma relatório técnico acadêmico ou científico é divida em cinco tópicos principais que devem estar presentes em qualquer relatório, independente de seu nível:

1 - Capa
2 - Introdução
3 - Desenvolvimento
4 - Conclusão
5 - Referências Bibliográficas 

Além disso, algumas fontes com um caráter mais técnico, como uma cartilha publicada pelo Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas da USP, um relatório técnico ainda deve apresentar elementos como a Discussão dos Resultados Obtidos e os Objetivos da Atividade.

Cada um destes tópicos deve conter informações específicas e estruturadas de uma forma coesa e lógica. Por exemplo, os objetivos da atividade devem ser o primeiro item de um relatório, logo após a capa.

Quais as recomendações e dicas para a elaboração de um bom relatório?

Ainda de acordo com o comunicado publicado pelo IAG da USP em São Paulo, algumas recomendações de bom tom são essenciais para desenvolver um bom relatório. Ou seja, alguns pontos devem ser considerados na hora de elaborar o seu relatório técnico.

Bem, de maneira simples, o que exatamente é esperado de um bom relatório? O que um relatório bem estruturado e coeso deve apresentar?

1 - Apenas as informações necessárias
2 - Ausência de dados desnecessários
3 - Tentar ser o mais sucinto possível
4 - Usar uma linguagem simples para tornar o relatório agradável à leitura
5 - Deve ser possível reproduzi-lo
6 - Não omitir condições específicas do experimento realizado 

Logo, é possível constatar que além da estrutura pré-definida de um relatório, de acordo com as normatizações da ABNT, existem algumas recomendações de bom tom que são aplicadas nos relatórios, algumas dicas que se situam nas entrelinhas. 

Então antes de escrever um relatório, leve em consideração todos estes pontos e recomendações que vão além da estrutura textual do relatório técnico científico.

Programas e aplicativos para a edição de textos

Por fim, também é essencial ressaltar que, hoje em dia, ninguém mais escreve um relatório apenas usando papel e caneta, de modo que existem programas e softwares que podem otimizar e facilitar o processo de escrita.

Além do conhecidíssimo e clássico Microsoft Word, um dos mais utilizados com o propósito de desenvolver textos, existem alguns outros softwares que também podem ser utilizados: 

1 - Google Docs
2 - Zoho Docs]
3 - Free Office
4 - WPS Office
5 - Polaris Office
6 - LibreOffice
7 - Dropbox Paper 

Esta lista foi publicada pelo site TechTudo, especializado em tecnologia e computação. Para conferir algumas características destes softwares para que você possa elaborar seus relatórios técnicos com maior rapidez de facilidade, basta visitar o site ou fazer uma rápida consulta no seu buscador preferido.

...

MundoZ! Vida e Carreira
Author: MundoZ! Vida e Carreira
Se você gostou do nosso artigo curta, compartilhe com seus amigos. Isso nos ajuda a continuar criando matérias interessantes e conteúdos incríveis para nossos leitores.