• Pesquisar
  • Abrir menu

Branding bidding, a disputa entre Magalu e Via que deixa a mostra uma prática nociva no mercado de publicidade digital

Tendo acusações de ambos os lados, a briga acabou na Justiça.

Se você já fez uma pesquisa na internet por um produto de determinada marca ou mesmo de uma empresa específica e acabou vendo nos primeiros resultados da busca uma marca concorrente, saiba que isso é uma prática desleal.

E é justamente este o pano de fundo da disputa judicial existente entre o Magazine Luiza e a Via que é administradora da marca 'Casas Bahia'. Esse tipo de disputa comercial e judicial ocorre desde que a internet passou também a ser um meio de publicidade, segundo Daniel Filla, diretor para o Brasil, da AdPolice, brigas legais como essa tendem a "explodir" nos próximos anos no mercado brasileiro.


Existem algumas formas de se "parasitar" uma marca na internet


O concorrente desleal pode incorrer numa fraude que é bem visível, como apenas clonar palavra-chave, ou fazer uma mistura de duas técnicas, clonar palavras-chave e usar a marca do concorrente ao mesmo tempo. Isso é conhecido no meio como 'branding bidding', um termo gringo que já foi até aportuguesado no mercado de publicidade digital.

"Bidaran nossa marca", é a expressão mais usada. Esse termo geralmente surge quando fazemos uma pesquisa por determinada marca ou empresa, na web, e o primeiro resultado mostrado acaba sendo de uma empresa concorrente.

Esse evento até que é considerado de menor gravidade, embora ocorra com mais frequência. Já, outro ilícito desse tipo, que é considerado bem mais grave, acontece quando existe uma intenção clara de fraudar e causar prejuízo ao concorrente através da utilização de texto e imagem.

É o "chamado 'sequestro de anúncio', muito conhecido no meio da propaganda digital como 'Ad Hijacking', quando uma estratégia como essa é praticada pela concorrência, a tática mais adequada é não revidar na mesma moeda, alerta Filla, que ainda recomenda que a empresa prejudicada comunique o fato ao mecanismo de busca - empresas como Google, Bing e Yahoo.


Uma estratégia de alto risco


Daniel Filla alerta que a prática de 'branding bidding' pode se tornar um grande problema financeiro para as empresas, uma vez que, se ficar comprovado que houve o desvio de tráfego de usuários durante períodos muito extensos em empresas que movimentam somas altas através do e-commerce, as indenizações podem atingir milhares ou milhões de reais.

"São condenações muito perigosas para os infratores, alertou. Por aqui, o 'brand bidding' pode ser penalizado baseando-se na lei de propriedade industrial, que exigirá a suspensão imediata das campanhas de propaganda na internet.



...

Redação MundoZ!
Author: Redação MundoZ!
Se você gostou do nosso artigo curta, compartilhe com seus amigos. Isso nos ajuda a continuar criando matérias interessantes e conteúdos incríveis para nossos leitores.