Tecnologia

Como Vender na internet sem ter loja virtual

Quer vender na internet mas não quer construir sua própria loja virtual? Sem problema, vou te mostrar algumas formas de entrar com tudo no mercado digital.
Tempo de leitura: 4 minutos
Como Vender na internet sem ter loja virtual

A primeira ideia que aparece quando decidirmos vender na internet é fazer uma loja virtual. Prece o mais óbvio a ser feito, e isso decorre do fato de que estamos habituados a abrir uma loja física quando pretendemos vender alguma mercadoria. Entretanto, é perfeitamente possível vender online mesmo sem termos uma loja virtual. Na verdade, essa estratégia é bem interessante para aqueles que estão começando a vender na internet.

Neste artigo, vamos mostrar que um sistema de loja virtual não chega ser indispensável. Isso porque, temos muitas maneiras de vender um produto no meio digital sem ter que investir numa loja virtual. Então fique comigo, vamos ver algumas opões de canais digitais nos quais você pode inciar suas vendas online mesmo sem ter uma loja virtual.

RELACIONADO: Dez estratégias usadas por lojas online para fazer você comprar mais

Os melhores canais digitais para começar a vender online, sem ter uma loja virtual.

1. Marketplaces

Uma grande dica para quem está começando no e-commerce é usar os marketplaces, que funcionam como shoppings digitais permitindo que outros vendedores (lojistas) anunciem seus produtos em sua estrutura, aproveitando a enorme quantidade de tráfego que eles tem. E esse tráfego todo, oferecido pelos marketplaces, é incrivelmente valioso para quem está começando no e-commerce, isso vai auxiliar você a economizar muito dinheiro no início da sua operação.

E isso se deve ao fato de que na sua própria loja virtual você teria que fazer grandes investimentos para comprar tráfego visando ganhar visibilidade e atrair compradores.

Já nos marketplaces, esse tráfego é comprado pelas próprias empresas que administram essas plataformas. Elas fazem o investimento em propaganda e na estrutura. Sendo que a sua missão é apenas de gerenciar seu estoque de produtos, os fornecedores e as entregas.

RELACIONADO: Como vender em marketplaces

Apesar de economizar em propaganda, como sabemos, tudo gira em torno do lucro, e para você vender seus produtos num marketplace terá que pagar a comissão cobrada pela plataforma. Sendo que marketplaces como a Amazon, tem regras diferenciadas para cada tipo de categoria de produtos, e geralmente essa comissão está entre 10% e 20%.

E é justamente em decorrência dessa facilidade e ainda do baixo custo inicial que milhares de pequenos, médios e também os grandes comerciantes usam os marketplaces para entrar no mercado digital. Só como exemplo, esses são alguns marketplaces que você pode usar para começar a vender pela internet:

Mercado Livre;
Americanas.com;
Magazine Luiza;
Amazon.

Sobre: Como vender na internet

2. Estrutura de blog integrado com sistemas de afiliados

Para quem tem um hobby e além disso ainda gosta de escrever, ter um blog é uma grande estratégia para entrar no e-commerce. Você pode estar pensando: um blog não é o mesmo que uma loja virtual, já que é um site? Na verdade não! Um sistema de blog é incrivelmente mais simples do que um sistema de loja virtual. Blogs funcionam como um canal onde você disponibiliza informação de valor aos seus leitores. Sendo que num blog você não tem que se preocupar com cadastro dos produtos, com a estrutura de armazenamento de produtos e com os meios de pagamento.

Sua única missão é desenvolver conteúdo relevante para o seu público. Uma grande estratégia em blogs é a otimização de seus artigos com técnicas de SEO, dessa forma você conseguirá disputar espaço 'orgânico' nos buscadores, leia-se Google, com outros sites. E quando falo em orgânico, quero dizer: gratuito.

RELACIONADO: Como fazer um blog para a minha empresa

Depois de ter fidelizado sua audiência através dos artigos do blog, você deve se cadastrar como afiliado em sistemas de venda de produtos digitais, na sequência deve incluir o link de compra dos produtos nos artigos do blog. Assim, você receberá uma comissão por cada venda realizada a partir do seu link de afiliado.

Sobre: Como vender na internet

Alguns sites que permitem afiliação:

Hotmart;
Amazon;
Lomadee.

3. Instagram Shopping

O Instagram é a rede social do momento, amada pelos empreendedores digitais da geração Y. Em decorrência do crescimento das contas comerciais e a grande disseminação de conteúdos de venda, o Instagram otimizou os seus recursos visando facilitar a vida dos vendedores, criando o Instagram Shopping. Instagram Shopping é o recurso que possibilita a marcação dos produtos dentro das postagens no feed e nos stories do Instagram.

Funcionando da mesma maneira que marcar um amigo numa foto, super simples. Dessa forma, as postagens de venda ganham uma visibilidade especial, o que acaba aumentando as chances de fazer mais vendas. Para usar a ferramenta, basta criar uma conta comercial no Instagram e alimentá-la com postagens atraentes, produzindo o melhor conteúdo para causar impacto e despertar o desejo em ter aquele produto, nos seus seguidores.

Sobre: Como vender na internet

Veja algumas dicas para vender usando Instagram Shopping:

Crie legendas atrativas;
Evite postar somente fotos dos produtos, desenvolva conteúdo relevante;
Aproveite os recursos que o Instagram já oferece, como: stories, hashtags e lives;
Procure fidelizar sua audiência através de ações de engajamento.

4. Canal no Youtube

Da mesma forma como um blog, o Youtube é um espaço onde qualquer pessoa pode lançar conteúdos de valor visando construir audiência com engajamento. Assim, você também pode incentivar que sua audiência compre seus produtos diretamente nessa plataforma. E se você ainda não tem seu próprio produto, pode usar os sistemas de afiliados, como citamos no tópico dois (02) para monetizar seu conteúdo.

Uma outra coisa interessante sobre ter um canal no Youtube é que existe a chance de você 'monetizar' seus vídeos com publicidade. Bastando que seu canal utilize o sistema de anúncios que o próprio Youtube oferece. Você também pode utilizar as duas modalidades, afiliados e anúncios, para aumentar as chances de fazer dinheiro com a plataforma.

Sobre: Como vender na internet

5. Você pode vender infoprodutos em plataformas criadas especificamente para isso

Se você está tentando vender um produto digital, os chamados infoprodutos, a melhor opção é usar as plataformas especializadas neste tipo de venda. É claro que você pode anunciar seu infoproduto nos marketplaces 'normais', no entanto, plataformas de venda específicas para produtos digitais poderão oferecer sistemas de venda e entrega muito mais ágeis.

A plataforma Hotmart, é um ótimo exemplo disso, eles tem um sistema de automação que envia o infoproduto assim que a confirmação de pagamento acontece. Isso torna seu trabalho muito mais otimizado e rápido, fazendo grande diferença no quesito de satisfação do cliente.

Estes são exemplos de infoprodutos (produtos digitais) que você pode comercializar em plataformas como o Hotmart:

Videoaulas;
E-books;
Webinários

6. O Marketplace do Fabebook

As redes sociais são o lugar perfeito para você começar a angariar os primeiros compradores, e o Facebook Marketplace tem a mesma dinâmica do Instagram Shopping, tendo sido criado para tornar ainda mais fácil o processo de venda dentro da própria rede social. É tão acessível que qualquer pessoa pode criar uma página, cadastrar produtos e já começar a vender.

Uma coisa importante que você precisa saber, é que o marketplace do Facebook não disponibiliza um sistema de pagamento, então você tem que informar o link do check-out, página de pagamento, quando for cadastrar seus produtos.

Uma saída para isso seria usar o sistema do Hotmart, se você está anunciando um produto digital, ou ainda ter o mesmo anúncio no Mercado Livre, sendo que ao clicar no link de pagamento dentro do Marketplace do Facebook o comprador seria direcionado para a página de pagamento do mesmo produto no Mercado Livre, dessa forma você teria dois marketplaces trabalhando para você. Poderia ainda usar outros meios de pagamento como: o PagSeguro e Mercado Pago (o meio de pagamento do MercadoLivre). Dessa maneira, você estará vendendo no Facebook Marketplace sem ter que desembolsar absolutamente nenhum valor para criar sua própria loja virtual.

Sobre: Como vender na internet

7. Whatsapp

O Whatsapp é uma ótima ferramenta na hora de vender na internet e é uma das maneiras mais acessíveis para você começar. Você pode perfeitamente oferecer seus produtos para a sua lista de contatos atual, dessa forma, gradativamente, você conseguirá fazer as primeiras vendas.

Claro que o seu número de compradores não pode ficar restrito à sua lista de contatos. Estes serão apenas o start para você conseguir os primeiros feedbacks e assim criar sua estratégia para apresentar da melhor forma possível seus produtos. Uma boa maneira de inserir o WhatsApp na sua estratégia de venda seria usá-lo como meio de atendimento adicional ao seu canal de vendas, como por exemplo o Marketplace onde você está oferecendo seus produtos, assim, você poderia estreitar sua relação com os clientes, aumentando a conversão de vendas.

Sobre: Como vender na internet

8. Sites de Freelancer

Em caso de você optar por 'monetizar' sua experiência profissional, pode se cadastrar nos sites que intermedeiam serviços freelancer. Nessas plataformas existem muitas empresas a procura de profissionais para executar trabalhos pontuais, sendo que você pode se apresentar para desenvolver esses trabalhos. O que não quer dizer que haverá algum vínculo empregatício entre você e a empresa.

Para poder monetizar sua experiência no meio digital basta se cadastrar numa das plataformas especializadas e garimpar o job que mais lhe interessar, depois é só se candidatar.

Esses são alguns dos sites de trabalho freelancer mais populares no Brasil:

99Freelas
Workana
GetNinjas

Validando seu negócio

Após escolher a plataforma que você quer usar para vender no meio digital, seu foco precisa ser o de validar seu modelo de negócio ou validar seu produto.

A fase de validação é um estágio onde você coloca o seu no mercado e vai fazendo ajustes nos detalhes até que as vendas aconteçam de maneira regular. Segundo alguns especialistas, é preciso ter um mínimo de 10 vendas feitas dentro de um período de tempo regular para considerar um produto como validado. Depois que o processo de validação tiver acabado e o volume de vendas for estável será o momento de subir ao próximo nível, criando sua própria loja virtual.

Agora é com você, mãos à obra e boas vendas!

TAGS: vender na internet, loja virtual, marketplaces 

 

Luis Carlos Weber
Author: Luis Carlos WeberWebsite: https://bit.ly/3eLkTtK
Editor do eZoop! Ceo da MarkupEmpresa Sistema de Gestão. Entusiasta das novas tecnologias. Sempre com um novo projeto na cabeça.

Topo