MundoZ! Portal de Conteúdo.

Tecnologia

O que é uma fintech e qual a sua importância para o setor econômico?

Dando mais dinamismo ao setor financeiro, essas startups ganham cada vez mais espaço no mercado.
Tempo de leitura: 5 minutos
Pessoa usando banco digital no celular

Unindo tecnologia de ponta e finanças, as fintechs são empresas que oferecem soluções inovadoras em produtos do mercado financeiro. Seja um banco digital, um cartão de crédito virtual, financiamento online ou tudo isso ao mesmo tempo, as startups do segmento bancário vieram para revolucionar os produtos diretamente ligados ao setor econômico.

Atualmente, as colunas sobre mercado financeiro (imprensa especializada) estão repletas de histórias sobre empresas que se enquadram no termo de financial technology (tecnologia financeira, em tradução livre) e, em sua maioria, surgem com a ideia de trazer maior facilidade para os clientes. A missão de boa parte das fintechs é reduzir a burocracia presente no sistema financeiro tradicional, especialmente em bancos.

Serviços bancários no celular e na palma da mão

Se antes era preciso que você fosse presencialmente a um banco para abrir uma conta bancária ou resolver algum problema, com as startups financeiras é possível fazer tudo isso sem sair de casa.

Em poucos minutos, você consegue solicitar a abertura de uma conta bancária pessoal ou até mesmo uma conta para a sua empresa, ainda que você seja um Micro Empreendedor Individual (MEI) - que geralmente são desprezados pelos gerentes dos ‘bancões’, ou quem sabe até solicitar um novo cartão de crédito. Mas é claro que ainda existem questões de burocráticas muito semelhantes aos bancos tradicionais, mas aos poucos esse cenário está mudando.

O setor bancário e a 4ª Revolução Industrial

Considerada como a nova revolução da indústria, a chegada dessas startups mexeu com todo o mercado financeiro, e isso ocorreu no mundo todo, mas com mais ênfase nos países em desenvolvimento, onde o número de ‘desbancarizados’ ainda é imenso, constituindo um terreno extremamente fértil para as startups financeiras de desenvolverem. Quem não conhece a história do NuBank? Que abriu capital na Bolsa de Valores de Nova York e se tornou o banco mais valioso da América Latina, com um valor de mercado de US$ 41,5 bilhões (R$ 230 bilhões), ficando à frente do todo-poderoso Itaú Unibanco.  

Os ‘bancões’ contra-atacam

Tendo identificado que os usuários buscavam mais facilidade e comodidade na hora de abrir uma conta bancária, e tendo percebido que estavam perdendo um grande número de clientes paras as fintechs, os bancos tradicionais começaram a se unir com algumas empresas de tecnologia com o intuito é conseguir competir diretamente com as fintechs.

Uma fintech não é apenas mais um banco digital

Quando se fala sobre uma startup do mercado financeiro, muitos pensam nos bancos digitais, mas elas não se restringem apenas a esse nicho do mercado.

Atualmente, encontramos fintechs nas mais variadas atividades, com serviços financeiros focados em públicos específicos. Um exemplo disso é uma fintech que oferece opções para facilitar os pagamentos entre lojistas e clientes. Outro exemplo, são os aplicativos que possibilitam a compra e venda de ações da bolsa de valores diretamente pelo celular.

Se hoje você consegue, rapidamente, pagar uma conta com seu smartphone ou efetuar transações bancárias, saiba que pode estar utilizando serviços de uma financial technology e que isso é apenas o começo, tendo em vista que o setor econômico mundial está migrando a passos largos para digitalização do dinheiro, em breve toda e qualquer operação de compra e venda será feita através de moedas DeFi e Tokens de crypto moedas.

 

...

Author: Henrique Morgani - Colaboração para MundoZ!Website: https://e-zoop.com/z/1fp

RELACIONADOS

Quer encontrar clientes nas redes sociais? Então leia isso

Os anúncios em redes sociais são como oxigênio para muitos negócios.
Tempo de leitura: 4 minutos.
Tecnologia