Mundo Z! É muito mais conteúdo para você.
  • Pesquisar
  • Abrir menu

Reserva de emergência não pode ficar parada

Uma menina guardando uma moeda em seu cofre ilustra nosso artigo sobre: Reserva de emergência não pode ficar parada.

Garantir uma reserva de emergência é a recomendação de especialistas para quem quer uma vida financeira tranquila. Seja para lidar com pequenos imprevistos, como reparos inesperados no carro, ou situações mais complexas, como a perda do emprego, ter um “pé de meia” é garantia de segurança.

Apesar disso, boa parte das pessoas enfrentam dificuldades para alcançar esse objetivo. Pesquisa conduzida pelo DataFolha, em dezembro de 2023, revela que 67% dos brasileiros não têm reserva financeira para lidar com imprevistos. Entre aqueles que conseguem guardar dinheiro, apenas 6% afirmaram ter o suficiente para sustentar o estilo de vida por mais de um ano. 

O cenário não é dos melhores, e mesmo aqueles que conseguem economizar podem se ver em apuros quando se trata de decidir como fazer o dinheiro poupado render. Há dúvidas se é melhor investir em tesouro direto ou em outros produtos financeiros. 

Como iniciar uma reserva de emergência?  

A Associação Brasileira de Profissionais de Educação Financeira (Abefin) afirma que para garantir uma vida financeira tranquila no futuro, é necessário recorrer aos investimentos, pois são uma boa estratégia para conquistar rendimentos e aumentar o patrimônio. Por outro lado, manter o dinheiro parado na conta-corrente significa abrir mão da oportunidade de fazer com que ele trabalhe a seu favor.

Antes de começar a investir, é preciso definir objetivos. A Abefin orienta que o primeiro deles seja construir uma reserva de emergência. Para isso, o ideal é aplicar o dinheiro poupado, mês a mês, em produtos financeiros considerados seguros e com liquidez diária.

Os produtos de renda fixa são os mais indicados para esta finalidade. Na categoria estão os títulos públicos do Tesouro Direto, os Certificados de Depósito Bancário (CDBs), as Letras de Crédito Imobiliário (LCIs) e do Agronegócio (LCAs), entre outros.

Passo a passo

O apresentador do programa Pé de Meia, da Rádio Senado, Jeziel Carvalho, também concorda que a reserva de emergência deve ser o primeiro objetivo de quem deseja investir. “Ninguém começa a construir uma casa pelo telhado. Com investimentos é a mesma coisa. Você precisa de uma base sólida para que tenha sucesso na jornada investidora”, afirmou em episódio sobre o assunto.

Jeziel sugere começar com o hábito de separar o dinheiro assim que ele cai na conta. Dessa forma, é possível estabelecer uma disciplina financeira. Ele ressalta que qualquer quantia, por menor que seja, pode e deve ser separada. Afinal, não é necessário esperar o dinheiro sobrar para começar a investir. 

Para a construção da reserva de emergência, Carvalho explica que o montante total a ser acumulado depende das circunstâncias financeiras de cada pessoa, mas há uma orientação geral de juntar, pelo menos, o equivalente a seis meses de salário.

“A reserva é para emergências, não vá sacar esse dinheiro para gastar com supérfluos. Esse fundo precisa ser usado somente em casos extremos, como custos médicos não cobertos pelo plano de saúde, aquele conserto no carro… Aquele evento que, se você não tivesse a reserva, teria que pegar emprestado a juros altos”, aconselha. 

Com a reserva de emergência criada, a recomendação é continuar investindo para ter a possibilidade de realizar sonhos que demandam custos, como adquirir um imóvel, comprar um carro, pagar a faculdade dos filhos e fazer uma viagem, conforme enumera a Abefin.

Dicas para investir com segurança 

Para não deixar a reserva de emergência parada, o aconselhado é apostar nos investimentos. A oportunidade de rendimento é uma forma de evitar a desvalorização do dinheiro pela inflação e ter mais segurança para enfrentar os momentos de urgência financeira. 

Para isso, é preciso conhecer as opções de investimentos, bem como o perfil de investidor. Seja conservador, moderado ou arrojado, é possível descobrir quais ativos podem proporcionar retornos mais atrativos a cada necessidade. 

O mercado financeiro oferece diversos tipos de investimentos. Com um pouco de conhecimento e planejamento, você pode aplicar sua reserva de emergência de forma segura. 

Busque conhecimento 

Com uma rápida busca na internet é possível descobrir diversos artigos e matérias sobre educação financeira. Além disso, faça pesquisas em fontes confiáveis para garantir que as informações sejam seguras. Também há opção por cursos online de curta duração e aulas no YouTube de forma gratuita para auxiliar o aprendizado. 

Tenha constância 

Diferente do que muitos pensam, não é preciso disponibilizar uma grande quantia para investir. Com aproximadamente R$30 reais, por exemplo, já é possível comprar títulos no Tesouro Direto. O diferencial é ter regularidades nos investimentos. Dessa forma, cria-se o hábito de guardar dinheiro para construir uma reserva e alcançar a estabilidade.

Invista a longo prazo

O mercado financeiro oscila no curto prazo, mas no longo prazo tende a subir. Tenha paciência e evite tomar decisões precipitadas com base nas oscilações do mercado. Invista com foco no longo prazo e veja seus investimentos crescerem de forma consistente.

Busque orientação profissional

Um consultor financeiro pode te auxiliar a montar um plano de investimentos personalizado, de acordo com seus objetivos, perfil de investidor e tolerância ao risco. O profissional te dará as ferramentas e o conhecimento necessários para tomar decisões conscientes e alcançar seus objetivos financeiros com segurança.

Faça acompanhamento 

Acompanhar seus investimentos é uma prática essencial para qualquer investidor, independentemente do nível de experiência. É importante monitorar seus rendimentos e estabelecer metas. Dessa forma, manter-se informado ajudará a avaliar o desempenho dos investimentos, alinhando seus objetivos.

Defina seus objetivos

Antes de começar a investir, é fundamental ter clareza sobre seus objetivos financeiros. Quanto você quer alcançar? Em quanto tempo? Qual o seu nível de tolerância ao risco? Responder a essas perguntas te ajudará a escolher os investimentos mais adequados para o seu perfil.

Não seja impulsivo

O mercado financeiro é volátil, podendo sofrer influências por diversos fatores. Sendo assim, é recomendado tomar decisões baseadas em informações consistentes e bem analisadas. Ao adotar uma abordagem baseada em fatos, você aumenta suas chances de tomar decisões mais acertadas e de alcançar resultados positivos a longo prazo.

Veja também
- Descubra como fazer a conversão de Kwanza angolano para Reais.

Caio Weber
Author: Caio WeberWebsite: https://bit.ly/3eLkTtK
"Editor do eZoop! e CEO da MarkupEmpresa Sistema de Gestão, sou um apaixonado pelas oportunidades que as novas tecnologias oferecem. Minha jornada empreendedora é marcada pelo compromisso de criar soluções significativas e acessíveis. Busco constantemente inovação, trabalhando em projetos que visam simplificar processos e melhorar a vida das pessoas. Estou sempre aberto a colaborações e aprendizado, acreditando que o verdadeiro sucesso está em ajudar a construir um ecossistema empreendedor mais vibrante e inclusivo."