• Pesquisar
  • Abrir menu

Quem bebe café é menos propenso a morrer cedo do que quem não bebe

Seu hábito diário de tomar aquele cafezinho pode te dar uma vida longa e saudável, com ou sem adição de açúcar, de acordo com um estudo publicado recentemente.
Tempo de leitura: 4 minutos
Um casal bebendo café e sorrindo.

Há ainda mais evidências de que beber café pode ajudar a prevenir doenças crônicas e até morte precoce.  Mais evidências sugerem que beber café pode ajudar a reduzir os riscos à saúde e prolongar sua vida. Os pesquisadores descobriram que os bebedores de café eram menos propensos a morrer de câncer e doenças cardiovasculares em um estudo que durou sete anos. Aqueles que bebiam café levemente adoçado também viviam mais, então adicionar açúcar pode não ser prejudicial.

Pesquisadores da Southern Medical University em Guangzhou, China, verificaram dados sobre hábitos relacionados entre beber café e a saúde de mais de 171.000 residentes do Reino Unido, que não tinham câncer ou doenças cardíacas no início do estudo, durante um período de sete anos.

Anteriormente, as evidências já sugeriam que os bebedores de café vivem mais – os pesquisadores na China pretendiam verificar se isso era mesmo verdade quando as pessoas adicionavam açúcar à sua bebida diária. Eles descobriram que as pessoas que bebiam regularmente café sem açúcar tinham 16 a 21% menos probabilidade de morrer durante o estudo do que seus colegas que não bebiam café.

E os participantes do estudo que bebiam entre uma e quatro xícaras de café levemente adoçado por dia tinham 29 a 31% menos chances de morrer durante o estudo, de acordo com as informações.

 

Café com adoçante pode ser prejudicial 



Os resultados foram menos claros, descobriram os pesquisadores, para os participantes que usaram adoçantes artificiais, que viram resultados mistos semelhantes em pesquisas anteriores. Alguns especialistas e evidências dizem que esses produtos geralmente são uma troca segura e saudável por açúcar, de acordo com a Clínica Mayo, enquanto outros levantam preocupações sobre possíveis associações com câncer ou problemas de saúde metabólica.

No entanto, a evidência não necessariamente endossa que beber café muito açucarado como sendo um hábito saudável, de acordo com um editorial da professora de Harvard, Dra. Christina Wee, no estudo da Southern Medical University. Os participantes adicionaram algumas colheres de chá de açúcar por xícara, em média, muito menos do que o número de adoçantes normalmente encontrado em bebidas de café preparadas ou misturadas.

As descobertas são apoiadas por evidências anteriores de que o café geralmente é benéfico para a longevidade, independentemente de como você o bebe. O café tem benefícios baseados em evidências para a saúde mental e física, com poucos efeitos colaterais moderados.

Veja também

- Como dormir bem e acordar cheio de energia
- 7 dicas para aumentar a sua produtividade sem stresse

O café – e seu principal ingrediente, a cafeína – tem sido extensivamente estudado, com uma riqueza de estudos sugerindo que não é apenas seguro, mas benéfico para sua saúde. Estudos anteriores sugerem que os bebedores de café vivem mais porque tem risco menor de doenças como cardiopatia, câncer e diabetes.

A cafeína também pode aumentar o foco mental além de beneficiar a saúde do cérebro, principalmente à medida que envelhecemos, e parece estar ligada a uma diminuição do risco de distúrbios cerebrais. A bebida também está ligada a um menor risco de depressão e suicídio.

No entanto, você não deve absorver uma quantidade excessiva de cafeína. Doses de mais de 400 miligramas de cafeína (mais de quatro a cinco xícaras de café) podem causar efeitos colaterais menores, como ansiedade, nervosismo, taxa rápida e sudorese, de acordo com a Clínica Mayo.

E em casos extremos, a cafeína concentrada pode causar sérios problemas a partir de cerca de 1.200 miligramas, embora você deva beber 12 xícaras de café para que isso aconteça. Overdoses graves e fatais de cafeína ocorreram com o equivalente a mais de 50 xícaras de café ministrada numa dose única e concentrada de pó de cafeína.

Mas para o bebedor de café comum, até 5 xícaras de café ao longo do dia em intervalos de tempo regulares, é improvável que o hábito acabe com efeitos colaterais graves.

Além da cafeína, o café contém um grande número de outros compostos que influenciam positivamente sua saúde, incluindo polifenóis, que pesquisas mostram que podem reduzir a inflamação, melhorar as bactérias intestinais, aumentar o metabolismo e moderar a glicose no sangue.

Veja também

- Tá tun soninho? Veja mais de 50 cartazes de café que vão te deixar mais animado
- O quê o café da Starbucks pode te ensinar sobre a marca da sua empresa



...

MundoZ! Vida e Saúde
Author: MundoZ! Vida e Saúde
Se você gostou do nosso artigo curta, compartilhe com seus amigos. Isso nos ajuda a continuar criando matérias interessantes e conteúdos incríveis para nossos leitores.